Click na Viagem

Intercâmbio social na África do Sul

Encaro cada experiência como aprendizado, mas considero meus 20 dias de voluntariado na África do Sul um divisor de águas na minha vida, e sem dúvida foi lá que comecei a compreender e aceitar muitas situações de forma mais natural.

O projeto que participei em Cintsa (ou Chintsa), na África do Sul, assim como outros, foi idealizado pela VA32 (Volunteer Africa 32 Degrees South), que recebe voluntários do mundo inteiro e oferece todo o suporte necessário. A instituição não tem apoio do governo e os voluntários contribuem com uma quantia em dinheiro onde a maior parte é destinada ao projeto e outra parte é usada para arcar com as despesas de alimentação, transporte e acomodação.

Tudo é muito organizado e a maneira como o povoado acolhe os voluntários nos fez sentir em casa. Quando cheguei ao aeroporto em East London, a cerca de 40 km de Cintsa, já havia uma pessoa aguardando que me deixou na residência dos voluntários, no centrinho do povoado. Também havia uma van disponível para nos levar até os locais onde prestávamos o trabalho e na casa onde vivíamos uma senhora muito simpática cuidava da limpeza e das nossas refeições. Em relação ao trabalho, ao chegar recebemos um cronograma e sabíamos exatamente onde, quando e como iríamos trabalhar.

No período da manhã, de segunda a sexta-feira, trabalhava como assistente de classe em uma escola pública com a professora Phumla, prestando o apoio necessário nas atividades referente alfabetização, brincadeiras e alimentação. Phumla é um exemplo de comprometimento e dedicação. Aprendi muito com ela! A escola tinha uma estrutura precária, sem luz elétrica, que era um problema especialmente nos dias nublados, mas a motivação das crianças em aprender era encantadora. Na turma em que trabalhava havia crianças entre 4 e 6 anos de idade e as mesmas estavam sendo alfabetizadas na língua local (Xhosa) e em inglês.

Escola pública de Cintsa na África do Sul

Escola pública de Cintsa que recebe voluntários de diversas partes do mundo para auxiliar no aprendizado das crianças.

Professora Phumla da escola pública de Cintsa

Professora Phumla, um exemplo de dedicação

Já no período da tarde, nas terças e quintas-feiras, trabalhava com recreação na mesma comunidade. E nas quartas-feiras atuava em um orfanato em outra região, desenvolvendo atividades educacionais e brincadeiras com as crianças que viviam lá. Em um dos dias também atuei em uma creche auxiliando as monitoras com os pequeninos.

Sala de aula da escola pública de Cintsa na África do Sul

Foto com uma parte da turminha da escola pública de Cintsa

Escola pública de Cintsa na África do Sul

Alunos da escola pública de Cintsa aprendendo os números

Oração na escola pública de Cintsa na África do Sul

Alunos da escola pública de Cintsa num momento de agradecimento, antes da refeição

Trabalho voluntário em Cintsa na África do Sul

Período de trabalho voluntário em orfanato de Cintsa

Em meio à carência instalada, era visível um ambiente de paz, cuidado e amor. Difícil descrever, mas fácil de sentir! Os pais muito carinhosos, os professores tratavam as crianças como seus filhos, e todos tinham um grande respeito pelos professores e voluntários, assim como muito afeto. Quase que diariamente uma das crianças te olhava nos olhos e dizia: “I love you!”. Era algo tão espontâneo que dificilmente não emocionava…

Trabalho voluntário na creche em Cintsa na África do Sul

Voluntariado na creche em Cintsa

Voluntariado na África do Sul

Momento de recreação com as crianças de Cintsa

Atuar neste projeto me fez ver o mundo com outros olhos, crescer espiritualmente e perceber o que é superação. No dia-a-dia reclamamos de coisas tão pequenas e insignificantes, mas quando você se depara com uma realidade assim, e vê crescer nela cidadãos de bem, motivados e felizes, mesmo sem ter comida na mesa todos os dias, questionar-se sobre como você vive é o mínimo. Rever conceitos, aceitar o problema como aprendizado, se colocar no lugar do outro, isso é o que fica.

Intercâmbio social

Contar um pouco dessa história é reviver o momento que passei com as crianças e fico muito feliz por ter participado dessa experiência e compartilha-la para inspirar outros viajantes, ou mesmo para uma reflexão sobre os reais valores que fazem a vida ter sentido.

Intercâmbio social em Cintsa na África do Sul

Despedida da turma da escola pública de Cintsa

Ficou com alguma dúvida ou gostaria de dar uma sugestão? Deixe seu comentário! 😉

Siga Aline Antunes e Click na Viagem no Instagram e acompanhe tudo em tempo real!

Precisando de ajuda para fazer sua mala? Conheça nosso Checklist Organização de Mala, disponível para download gratuito, e o nosso serviço de Organização de Mala Online.

2 comentários sobre “Intercâmbio social na África do Sul

  1. Lorena y Esteban

    No sabes lo que sentimos al ver que realizaste parte de tu sueño…definitivamente esas experiencias llenan la vida, el alma y el corazón

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *